AS Gravador
— desde 2013 —

Todos os momentos são efémeros na sua essência. Chegam e passam na mesma cadência, ao segundo. Podem ficar registados na nossa memória, mas também essa, um dia, perde a sagacidade e diluem-se os pormenores com o passar do tempo. Em busca da eternização desses momentos únicos, muitos são os caminhos que vão dar à rua Passos Manuel, no Porto, ao conhecido António Sousa, cara e corpo da AS GRAVADOR.

Esta história podia ter começado de forma diferente, perguntando de forma mais direta o que têm de comum, entre muitos outros, Isabel dos Santos, a mulher forte de Angola, o Rei e a Rainha da Noruega, a “socialite” (e irmã de Cristiano Ronaldo) Kátia Aveiro ou todo o plantel desta época do Futebol Clube do Porto? Têm peças gravadas por António Sousa, um homem simples, que tem nas relações de confiança a sua principal característica. “O que faz alguém enviar por correio várias peças de ouro, de valor elevado, esperando que depois de gravadas, lhes sejam enviadas da mesma maneira? A confiança. Em nós, na qualidade do nosso serviço e no compromisso que temos com os prazos”, explica António Sousa, ao mesmo tempo em que relembra o dia em que, com apenas 15 anos, começou a trabalhar na arte que hoje, é especialista: “era tudo feito à mão, na chamada banca de ourives. Com o buril, o compasso e o torno. Agora é tudo muito diferente, a laser e informatizado, mas requer a mesma exigência e a mesma paciência, pois cada gravação tem de ser para a vida”.

Tem algum momento que queira eternizar? Já sabe o que fazer.
 
António Sousa Gravador

 

2018-04-04T10:17:27+00:00