Veloculture
— desde 2011 —

A ideia é simples mas assume uma imensidão de sentimentos: “bicicletas bonitas”. O saber empírico dos mais velhos explica que “para cada panela, existe sempre um testo”, como que a dizer que todos nós temos uma alma gémea destinada. Ou neste caso específico uma bicicleta. É essa a missão intrínseca e exclusiva da Velo Culture. Mais do que uma loja, um conceito único.

No entanto, não falamos apenas de bicicletas. Falamos de um modo de vida. De quem “anda mesmo que caia granizo”, que assume que há valores bem mais altos do que apenas fazer exercício ou comprar o mais barato: “Para nós quando se escolhe e adquire uma bicicleta é para toda a vida. Sabemos que ao ser assim, que vamos vender menos, mas a ética é algo que não se negoceia. Fundamentalmente temos de criar valor. De ser diferentes”.

Primeiro foi Matosinhos. Depois Lisboa. Agora também no Porto. Sejam bicicletas novas, personalizadas ou saídas da imaginação fértil da Velo Culture, sejam mais antigas, a precisar de serem arranjadas e tratadas pelas mãos sábias de quem as respeita e acarinha. “Temos a consciência que quem nos escolhe, que o faz porque percebe o nosso espírito de missão. E ao percebê-lo opta por financiar esse desígnio. É sinal de que ‘tocamos’ no consumidor e isso é uma realização”.  
Velo culture

 

2018-06-13T11:27:16+00:00