Ponto 2 Porto
— desde 2017 —

A fila encurta mais uns centímetros, a caixa registadora acusa o 'Ktchim' habitual, acompanhado do tilintar de moedas. Sem trocar um olhar, a figura atrás do balcão regista a despesa do próximo cliente. Uma realidade bem normal na azáfama exigida pela sociedade de consumo atual, sempre voraz, cheia de inquietude…

Valter e Lara conhecem bem este cenário e decidiram criar, na Avenida de França, nº 202 do Porto, a Padaria Ponto 2. No fundo, este é um porto seguro nas viagens atribuladas do quotidiano, em que podemos apreciar uma excelente fusão de arte e música. Aqui as paredes ganham nova vida com exposições de múltiplas peças e as sonoridades variadas reverberam nas sólidas paredes para nos atingir os sentidos. Quem mostra aqui a sua obra são artistas emergentes, que veem no Ponto 2 a oportunidade de sair do anonimato. É uma sinergia perfeita.

Porém, esta casa não é meramente artística. O principal foco do estabelecimento é, em boa verdade, o pão, apreciável em diversos formatos e sabores, que aqui chega fresco, diariamente, da Leza, uma padaria tradicional que Lara gere, desde 2004. São 24 as variedades de pão à escolha, que se fazem acompanhar de croissants, bolos, iogurte com fruta e granola e sumos naturais de fruta. As tostas têm uma verdadeira cornucópia de recheios: pasta de atum, frango, delícias do mar, fiambre, queijo, ovo cozido, alface, tomate, rodelas de cebola, enfim, só tem de dar azo aos seus desejos do momento. De salientar o menu brunch, servido entre as 11:00 e as 16:00, para quem acorde um pouco mais tarde. E a flôr de chá, que abre em água quente para libertar todo o seu sabor...

A pequena área do estabelecimento confere-lhe uma certa intimidade (refletido na própria palavra ‘Ponto’), e o cheirinho a pão quente e café, assim como a atenciosidade de quem nos atende, faz-nos crer que estamos a tomar o pequeno-almoço em casa. Por outro lado, quem por aqui passa pode também considerar o Porto, famoso pela sua recepção calorosa e bem disposta a qualquer visitante, como uma segunda casa, uma vez que o estabelecimento reflecte tão bem este espírito, sempre presente na Invicta. O espaço conta também com uma esplanada nas traseiras, um verdadeiro cantinho do sossego para os mais recatados, ou para quem queira desfrutar de uma tarde de sol. Os preços acessíveis, trazem uma clientela diversificada ao estabelecimento e Valter faz ainda questão de mencionar bons roteiros turísticos a quem visite a cidade.

O Ponto 2 abriu em 2017 e é o segundo projeto do casal, depois da Leza. Chegou-se a discutir a possibilidade de criar um Ponto 3, em Aveiro, porém, Lara pôs travão à ideia, não fossem ficar assoberbados de trabalho e sem tempo para o que mais importa, a sua família. Valter aprecia esta faceta comedida da esposa que lhes permite crescer de forma planeada e atribui-lhe o mérito do sucesso comercial das duas casas. É, no fundo, um equilíbrio perfeito na relação destes empreendedores, definido simultaneamente pela impetuosidade e ponderação.

O Ponto 2 veio revitalizar um espaço que antigamente era uma fábrica de candeeiros. Apesar da natureza do negócio ser diferente, também se pode dizer um pouco igual, uma vez que veio trazer uma nova luz à cidade do Porto. Venha conhecê-lo!  
Ponto 2

 

2018-11-08T15:23:16+00:00